A difícil “arte” de formar uma equipe forte e manter as finanças sob controle

 Caríssimos rubro-negros, como iniciante neste mundo da escrita pública, quero antes de mais nada agradecer ao amigo Marco Pellegrino pelo convite e confiança creditados a mim para compor este tão nobre espaço. Sem mais delongas, vamos ao conteúdo do tema.

A Nação Rubro-Negra espera por um grande ano de 2014, considerando o animador final de 2013 (dentro de campo), com a conquista da Copa do Brasil e o bom desempenho da atual comissão técnica no último campeonato brasileiro. Vaga na Libertadores, possibilidades de títulos internacionais, Maracanã com vários jogos importantes do time e principalmente, o resgate ou a retomada do prestígio global no futebol, status este que só nós rubro-negros nunca deixamos em baixa, são algumas das esperanças que a torcida e clube renovaram com substancial motivação para este novo ano.

Mas para tudo isso começar a virar um projeto real e vencedor, se faz necessário a formação de um time forte e com profissionais fora do campo que já viveram com experiência a atmosfera Libertadores. É aí que começa o desafio: Como tornar este tal projeto, uma realidade para a temporada 2014 para um clube que luta de forma árdua contra a cotidiana falta de dinheiro e a gigantesca dívida financeira, formada com o passar das gestões anteriores do clube, que assombra há anos os combalidos cofres rubro-negros?

Todos sabemos que a atual diretoria tem por objetivo maior trabalhar de forma maciça em cima desse problema gravíssimo e em 2013, foram explícitos os esforços e o retorno desse trabalho em pouco tempo de atuação como o pagamento de mais de 87 milhões de reais dessas dívidas, a obtenção das principais certidões negativas de débito, o que permitiu a negociação de certos patrocinadores e medidas internas como a política de estabelecer um teto máximo salarial a atletas e profissionais (embora ocorreram algumas exceções). Para esse ano, estima-se, numa visão mais otimista a arrecadação de 300 milhões de reais, o que seria um recorde nacional absoluto entre os clubes do país, dos quais mais da metade deste valor será destinada a continuidade de quitação de dívidas. O resultado dessa conta não é favorável para compor um elenco de galáticos, formar um grande time é caro, levando-se em consideração o mercado e que as gestões anteriores também pouco se importaram com o nosso tradicional e forte trabalho nas divisões de base, do contrário hoje em dia tudo seria bem mais fácil.

Com todo este panorama de obstáculos financeiros limitados (mesmo sendo Flamengo, a força imortal do futebol), o desafio rubro-negro de dar realidade ao tema deste texto é tão gigantesco quanto a própria instituição. Um indício de solução para o problema já começou no ano passado. Quem paga dívidas, tem credibilidade na praça, tanto para atrair empresários quanto para o interesse de bons jogadores, já que o prestígio de jogar no clube – a marca Flamengo – é imortal com ou sem grana. A partir daí torna-se mais fácil a busca por parcerias que possam atacar em diversos segmentos, ações inovadoras de marketing e investidores. E com muito esforço, monta-se um time que, com dedicação, comprometimento, raça, garra, espírito de equipe, salários em dia e determinação, pode-se alcançar resultados surpreendentes e relativamente satisfatórios. Título é consequência desse projeto executado corretamente. Não é fácil, pois o montante da dívida é assustador e por isso o retorno dentro de campo que a torcida tanto vislumbra ainda pode demorar. Mas a instituição Flamengo e principalmente o Manto Sagrado, em ação, como todos sabemos, muitas das vezes supera quaisquer tipos de obstáculos. E isso NUNCA iremos duvidar. Forte abraços a todos, SRN.

ANDERSON ALMEIDA DA SILVA

Anúncios

Um pensamento sobre “A difícil “arte” de formar uma equipe forte e manter as finanças sob controle

Deixe o seu comentário! Obrigado, BLOG FLAETERNO!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s