VENDE-SE UMA BROCA DE 24 QUILATES

image

Amigos FlaEternos,

Marcar gols é uma premissa óbvia para qualquer centroavante conquistar a paixão de uma torcida. No Flamengo, não é diferente e balançar o filó é fundamental, claro. Mas personalidade e carisma são muito mais importantes.  O torcedor do Flamengo é feliz por natureza. É sinônimo de festa, carnaval… Rubro-negro é assim, não tem jeito.  E nessa vejo o Hernane. O cara virou uma das maiores  alegrias da nação. Um jogador de gols letais e que hoje carrega  a bandeira histórica de ídolos folclóricos da Gávea.

Lembro que o Mais querido sempre foi  bioma de centroavantes.  Romário, Leônidas, Pirilo… Porém, nem sempre foi preciso ser craque para se transformar em ídolo. Fio Maravilha talvez seja o maior exemplo. Um cara esquisito pra cacete, dentuço, todo desengonçado, mas que fazia  gols a rodo.   “Nunes, o ‘tanque” também se encaixa bem no perfil, embora fosse um  cara mais chegado a grandes jogos. Nos últimos tempos, Obina  foi quem que salvou o time de rebaixamentos e acabou se transformando em Eto’o. E mesmo Adriano, em seu retorno ao clube, foi tão festejado pelos gols no Brasileirão de 2009 quanto pelas lendas caligonômicas que circulavam suas aventuras  nas favelas cariocas.

Nosso Broca chegou à Gávea com boa rodagem, mas completamente desacreditado.  O cara é aquele típico “atacante Bronco”, que está longe de primar pelo requinte ou pelos lances de efeito. Em compensação,  encarna a mística rubro-negra, é voluntarioso, oportunista…  Comove a todos, tanto pela entrega como  pela simpatia e  simplicidade.

Esquentou banco em vários jogos do Moreno,  o  ator canastrão boliviano. Uma injustiça, explicada apenas pela falta de grife. Porém, corrigida a tempo.  Broca é artilheiro nato, faz gol de qualquer jeito. No sol, na lua, na sombra e até em meio a chuvas de meteoros. Sua limitação técnica pouco importa, pois tudo acaba absorvido por  vontade e  gols.

Digo que há muito não via um jogador tão identificado com o clube, diria que ele é o espelho da torcida em campo, mas…

Pintou uma proposta irrecusável, vinda do mundo árabe. E amigos, não dá para competir com gente que limpa a buzanfa com dólar e  lava a calçada com gasolina, né?

Dizem por aí que o Broca vai receber 10 mil pratas por gol marcado. Pô, é muita grana em jogo.

O fato é que a nação está triste pela iminente perda do ídolo, mas feliz por  saber que o cara vai se dar bem  na vida e por entender que  através da mais pura  alquimia maracaneônica  transformou  uma  broca de lata em ouro e de 24 quilates.

Broca,  seja feliz e saiba que estará sempre guardado no peito de milhões de  rubro-negros.

IMPRENSA VENDIDA PRA SP

Anúncios

Deixe o seu comentário! Obrigado, BLOG FLAETERNO!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s